.posts recentes

. Só cá por coisas....

. Hein?

. Na escola com os Gato Fed...

. Reis do nosso Portugal......

. PáraAnormal

.arquivos

. Outubro 2007

Quarta-feira, 31 de Outubro de 2007

Só cá por coisas....

Se a merda fosse ouro, os pobres nasciam sem cú...

publicado por Laparote às 15:02
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 30 de Outubro de 2007

Hein?

Eu...Génio

Tu...Esquias

Ele... trodoméstico

Nós...tradamus

Vós...do operário

Eles...........tricidade.....

 

 

publicado por Laparote às 14:22
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

Na escola com os Gato Fedorento

Todos nós andámos na escola. E todos nós sabemos que, em qualquer turma que se preze, há um conjunto de "postos" a serem preenchidos pelos alunos que melhor cumprem os requisitos necessários para o efeito. Como exemplos, apresento apenas alguns desses "postos":

 

 - O Gordo

 - O Engraçadinho

 - O Marrão

 - O Bétinho

 - O Caixa d´Óculos

 - etc...

 

Os Gato Fedorento são, actualmente, os representantes máximos do melhor humor que se faz em Portugal. Fazem coisas com imensa graça, são adorados por legiões de fãs, mas apesar disso fogem um pouco ao esteriótipo de estrela. São mais uns estarolas de que estrelas...

 

É engraçado pensar neles numa turma de escola, senão vejamos:

 

 Tiago Dores - É o típico puto betinho que só liga a jogos de computador. Usa roupa da Gant ou Saccor e sapatos de vela. Gosta de uma loirinha da turma, mas não tem coragem para a abordar.

 

Miguel Góis - preenche na totalidade o lugar de marrão. Tem pinta de inteligente e, quando for grande quer ser Engenheiro. É a cara chapada do Instituto Superior Técnico, um cromo. Veste calças de ganga curtas no tornozelo, fazendo revelar a meia branca. Calça sapatos pretos, de atacadores.

 

Ricardo Araújo Pereira - As miúdas acham-no engraçado, mas está longe de ser o bonitinho da turma. Esse lugar ocupo-o eu, se fazem favor. Usa camisa fora das calças, e sapatos de vela. Como é alto, safa-se frequentemente de levar umas belinhas. A maior parte dos rapazes da turma não gostam dele, por ter mesmo piada. Ter graça não é para todos...

 

Zé Diogo - Tem pinta para ser o Engraçadinho. Veste camisa aos quadrados e t-shirt unicolor por baixo. Calças com bolsos na perna e botas Elite.  Quando alguém o interpela, no sentido de lhe aplicar um "calduço", responde de uma forma agressiva com um intimidador "tá quieto ó...".

 

Bom, caso tenham curiosidade em saber que posto melhor me assenta é o de Ausente, pelo facto de ter sido frequentemente "dispensado" de assitir às aulas. Julguei que fosse por simpatia dos professores, mas esclareceram-me que se tratava de uma ordem do Ministério da Educação. Parece que eu contrinuía muito para o fraco rendimento dos meus colegas, vá-se lá saber porque...

publicado por Laparote às 13:28
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 20 de Outubro de 2007

Reis do nosso Portugal...actual...

 

Portugal é uma República, disso parece não haver dúvidas. De tal forma esta ideia está entranhada na nossa mente desde 1910, que até aquele que poderia ser o Rei de Portugal, já baixou os braços, rendido a esta conjuntura.

 

Bom, como historiador por conta própria, cabe-me dizer que Portugal não é uma República, mas antes um território salpicado de pequenos reinos que, como é natural, têm o seu próprio monarca a gerir a loja, no verdadeiro sentido da palavra.

 

Depois de um longo e aturado estudo, que envolveu a utilização de meios que não estão ao alcançe de todos, vulgo Páginas Amarelas, é agora possível apresentar uma lista que, embora provisória, demosntra bem a “humildade” com que estes senhores se auto proclamam Reis da sua actividade. Não fazia ideia que tinhamos em Portugal um Rei da Batata a Murro. Senhor Ministro da Educação, pelo amor de Deus, isto é a nossa história. Não podemos renegar as nossas origens. Vamos recuperar os nossos reis esquecidos e ostracizados...

 

Sua Alteza

Reino

O Rei do Bacalhau

Lisboa

O Rei do Mexilhão

SesimbraSESIMBRA

O Rei do Choco Frito

Setúbal

O Rei dos Leitões

Mealhada

O Rei da Sardinha Assada

Almada

O Rei dos Frangos Lda

Leiria

O Rei dos Franguitos

Algergaria-a-Velha

O Rei das Bifanas

Porto

O Rei dos Caracóis

Odivelas

O Rei do Churrasco

Vela Praia de Âncora

O Rei do Bucho

Palmela

O Rei das Refeições

Caniço

O Rei dos Grelhados

Alcobaça

O Rei da Pescada

Lisboa

O Rei dos Hamburgueres

Sandim

O Rei da Brasa

Carvoeira

O Rei da Batata A Murro

Carvoeira

O Rei das Fardas

Lisboa

O Rei do Pão Quente

Porto

O Rei dos Esquentadores

Barcarena

O Rei das Meias

Lisboa

O Rei do Gado

Valença

O Rei dos Electrodomésticos

Alverca

O Rei dos Travões

Funchal

O Rei da Sorte

Lisboa

O Rei das Vitelas

Cantanhede

O Rei dos Panos

Vendas Novas

O Rei da Capoeira

Carnaxide

O Rei das Parabólicas

Lisboa

O Rei dos Congelados

Caminha

O Rei dos Azulejos

Soure

publicado por Laparote às 13:01
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

PáraAnormal

 

 

Há uns tempos, e como é hábito, fui brindado com aquilo que  eu considero a resolução de todos os problemas que uma pessoa pode ter na vida. Todos, menos o analfabetismo. Sim, porque, se alguém que leia este "papiro" pode resolver muita coisa, mas ficará com as suas noções de gramática algo...baralhadas.

 

Se analisármos o documento do ponto de vista da escrita, podemos rapidamente concluir que o autor, não só nunca ouviu falar na Drª Edite Estrela, como ainda por cima se trata de um verdadeiro amante do estilo de Saramago, detestando por isso coisas esquisitas como a vírgula, o ponto ou mesmo o ponto final. Estamos na presença de um verdadeiro estilo "grunhesco".

 

Se, por outro lado, nos dedicarmos à aturada missão de tentar compreender que serviços este mago das palavras nos pode proporcionar, isso é outra conversa. Desde logo podemos perceber que para ele, até a saúde pode ser um problema, principalmente se o objectivo for a baixa médica.

 

Esta pessoa, pode ser considerada a aspirina humana, tal é o espectro de soluções com que nos presenteia. Senão vejamos:

 

 - Doenças sem esplicaçons (e esplicaçons de português, não?

 - inimigos ocultos (tipo ninjas...ou coisas do género)

 - separasão de amantes para afastar algúem do seu caminho (não bastaria um simples "o sr. dá-me licença?")

 

Na verdade, o melhor serviço que nos pode prestar é, de facto, o sigilo absoluto. Julgo que ninguém queria que se soubesse que se recorreu aos serviços deste...coise...

 

O preço, não é mau...5 e 10 euros...dá 15....

publicado por Laparote às 13:27
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
23
24
25
26
27
28
29

.Acessos

blogs SAPO

.subscrever feeds